ARTIGOS IBEMA

Valor percebido é o nome do jogo

Por Fabio Mestriner
Publicado em 30/10/2018

Mudanças no material da embalagem podem diminuir valor percebido do produto e até seu preço de venda

Por Fábio Mestriner


Tenho feito muitas palestras para a indústria de embalagem mostrando oportunidades para ao crescimento da demanda por diversos tipos de materiais, enfatizando sempre que as empresas do setor precisam ir além da venda de “serviços”. Elas precisam desenvolver ações que ampliem sua participação nas diversas categorias de consumo e gerem novas demandas para sua produção.

Mas a maioria das empresas acredita que é do fabricante dos produtos a responsabilidade de aumentar o mercado e passar mais “pedidos” para os fabricantes das embalagens. Além de não empreenderem ações para ampliar sua participação e ficarem dependentes da entrada de pedidos, muitas empresas se ressentem da perda de clientes que, por redução de custos, migram para outros materiais.

Numa palestra que fiz recentemente, me perguntaram sobre a migração da embalagem com uma determinada matéria-prima para um novo tipo de material, o que resultaria numa embalagem mais barata. O problema é que a embalagem agrega valor percebido ao produto, e valor para o consumidor é aquilo que ele percebe como tal e pelo qual se dispõe a pagar.

Quando um produto migra de um material de embalagem para outro, ocorre em muitos casos que seu valor percebido diminui. Como consequência, o consumidor não aceita mais pagar o que pagava antes por uma embalagem melhor, e o resultado é que o produto perde valor e acaba reduzindo seu preço de venda.

Por isso recomendo a todos que atuam no setor de consumo, em qualquer posição que tenha relação com embalagens: o nome do jogo é valor percebido. A embalagem agrega valor percebido ao produto e qualquer redução de custo precisa ser muito considerada, pois os efeitos podem ser desastrosos.

*Fabio Mestriner é consultor da Ibema Papelcartão. Designer, professor do curso de pós-graduação em Engenharia de Embalagem do IMT Mauá e autor dos livros Design de Embalagem – Curso Avançado, Gestão Estratégica de Embalagem e Inovação na Embalagem – Método Prático.

*Fabio Mestriner é consultor da Ibema Papelcartão. Designer, professor do curso de pós-graduação em Engenharia de Embalagem do IMT Mauá e autor dos livros Design de Embalagem – Curso Avançado, Gestão Estratégica de Embalagem e Inovação na Embalagem – Método Prático.

ARQUIVO DE ARTIGOS
VOLTAR